Navegação

UNCTAD pede que reguladores lutem por maior transparência no frete de contêineres

abr, 19, 2021 Postado porNeeharika Khaitan

Semana202117

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) pediu a agências reguladoras em todos os países que pressionem por maior transparência no transporte de contêineres em meio a um período prolongado de fretes altos e baixo desempenho pelos principais operadores de linhas de contêineres do mundo.

A UNCTAD emitiu o “Policy Brief 84” esta segunda-feira, na qual examina por que o frete de contêineres tem aumentado tanto juntamente com recomendações para que governos tentem reprimir qualquer tentativa por armadores de coagir as condições de mercado.

A UNCTAD previu que o atual aumento nas taxas de frete deve durar até 2021. Observou que, a longo prazo, os formuladores de políticas devem se concentrar em mais reformas que facilitem o comércio exterior e portos; aprimorar rastreamento e previsibilidade; e fortalecer as agências nacionais de concorrência.

Enquanto as taxas de frete tem aumentado vertiginosamente, a performance de schedules tem caído à níveis sem precedentes.

“Os formuladores de políticas precisam promover a transparência e encorajar a colaboração em toda a cadeia de abastecimento marítimo, ao mesmo tempo que precisam garantir que o potencial abuso do poder de mercado seja controlado ou evitado”, afirmou o órgão da ONU.

Exportadores têm enfatizado repetidamente que não têm acesso a contêineres vazios para exportação e enfrentam ‘blank sailings’, bem como altas taxas de frete, e muitas autoridades de concorrência estão investigando comportamentos potencialmente abusivos.

“Embora existam várias razões que podem explicar a escassez de contêineres e a baixa capacidade de navios, incluindo os efeitos disruptivos da pandemia e restrição associadas, também é importante garantir que as autoridades nacionais de concorrência consigam monitorar as taxas de frete e o comportamento do mercado”, sugeriu a UNCTAD.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *