Portos e Terminais

Projeto de túnel submerso entre Santos e Guarujá avança

abr, 06, 2021 Postado porSylvia Schandert

Semana202114

Nesta terça-feira, 06 de Abril, a Santos Port Authority (SPA) lançou um edital de chamamento público para doação de projetos visando à implantação e gestão do túnel submerso ligando Santos e Guarujá. As autorizações emitidas pela SPA devem ser publicadas no site do Porto de Santos (www.portodesantos.com.br) no prazo de até 15 dias após o recebimento dos requerimentos. Uma vez autorizados, os participantes terão 120 dias para apresentar suas concepções à Autoridade Portuária.

Os estudos devem levar em conta as necessidades de mobilidade urbana entre os dois municípios para atender pedestres, ciclistas, automóveis e transporte público (ônibus intermunicipal e VLT, por exemplo).

O diretor-presidente da SPA, Fernando Biral, considera a obra emblemática, tendo em vista sua importância para a mobilidade urbana e para o Porto de Santos. “É um empreendimento de mobilidade urbana que, em conjunto com a ampliação da capacidade das avenidas perimetrais portuárias em Santos e Guarujá, exerce um grande efeito positivo nas condições de trafegabilidade de veículos entre as duas cidades. Garantirá maior segurança da navegação, comparado com a opção da balsa e das viagens de catraias, e um maior aproveitamento do canal de navegação, com consequente aumento da eficiência na operação portuária”, afirma.

O diretor de Desenvolvimento de Negócios e Regulação da SPA, Bruno Stupello, explica que os projetos recebidos farão parte da modelagem da desestatização da SPA para que o túnel seja feito pelo futuro concessionário, conforme entendimento existente entre o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Ministério da Infraestrutura (Minfra). “O plano A é que o projeto seja investimento obrigatório do concessionário privado do Porto. Mas o processo pode ser desenvolvido separadamente se os estudos demonstrarem que há viabilidade técnica e econômica”, comenta. Os estudos para desestatização do Porto de Santos avançam de forma célere e a previsão é de que o leilão ocorra em 2022.

Stupello destaca que o empreendimento propiciará uma logística mais racional para a região, redistribuindo o tráfego de veículos e caminhões na malha urbana. “Com o aumento do fluxo e do tamanho dos navios no canal de navegação, recém-homologado para embarcações de 366 metros, a perspectiva é de que no médio prazo haja uma redução de intervalo entre as manobras. O túnel submerso desempenhará um papel estratégico, contribuindo, sensivelmente, para garantir a segurança da navegação nesse novo cenário e uma boa relação entre o Porto e as cidades”, explica.

Vale lembrar que a ligação rodoviária entre Santos e Guarujá é um projeto antigo, que voltou a ser alvo de debates em 2019, quando o governo de São Paulo anunciou a intenção de construir uma ponte entre as duas cidades. A obra seria feita pela Ecorodovias, em troca de uma prorrogação do seu contrato de concessão.

A proposta, porém, gerou forte oposição. A avaliação é que a ponte poderá atrapalhar o trânsito e as manobras dos navios, cada vez maiores, no canal do porto. No lugar, a SPA propôs o túnel como alternativa.

Desde então, o governo paulista e a Ecorodovias reformularam o projeto da ponte para minimizar o risco de impacto no porto, mas a proposta ainda gera resistência e, até o momento, não avançou, embora continue nos planos do Estado. As controvérsias entre governos paulista e federal se mantêm.

Em meio aos embates, empresas contrárias à ponte criaram o movimento “Vou de Túnel”, que reúne terminais de contêineres, companhias de navegação, entre outros. O grupo tem como porta-voz o ex-presidente da SPA Casemiro Tércio Carvalho, que liderava a estatal quando a proposta da ponte veio à tona, em 2019

O edital e seus anexos encontram-se disponíveis no site da SPA: http://www.portodesantos.com.br/informacao/licitacoes-e-contratos/editais-de-chamamento-publico/implantacao-e-exploracao-de-tunel-submerso-para-ligacao-seca-entre-os-municipios-de-santos-e-guaruja/.

Com informações do Valor Econômico

 

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *