Regras de Comércio

UE aprova aumento das importações de carne bovina dos EUA para aliviar tensões comerciais bilaterais

nov, 29, 2019 Postado porSylvia Schandert

Semana201949

Os legisladores da União Européia aprovaram um aumento nas importações de carne bovina dos EUA para a UE na última quinta-feira (29/11), um movimento que provavelmente aliviará as tensões transatlânticas. Mas eles também criticaram as tarifas impostas pelo presidente dos EUA, Donald Trump, sobre as importações de metais e uma ameaça que ele fez para atacar veículos e autopeças da UE.

O Parlamento Europeu votou por 457-140, com 71 abstenções, a favor de um plano para permitir aos agricultores dos EUA uma parcela maior de uma cota de 45.000 toneladas existente a partir de 2020.

A votação veio com uma resolução pedindo a remoção das tarifas dos EUA sobre aço e alumínio da UE e a retirada da ameaça de Trump de aumentar as tarifas dos carros da UE.

O acordo sobre carne bovina foi criado para resolver uma disputa que remonta a 1981, quando a UE proibiu o uso de hormônios de crescimento na carne em todo o bloco de 28 países, inclusive nas importações.

A UE e os Estados Unidos finalmente concluíram um acordo em 2009 para conceder uma cota para importações de carne bovina sem hormônios, que atualmente é de 45.000 toneladas. No entanto, de acordo com as regras da Organização Mundial do Comércio (OMC), a cota também teve que ser disponibilizada a fornecedores não americanos.

Exportadores da Austrália e Uruguai, e mais recentemente da Argentina, decidiram participar da cota, diminuindo a participação dos EUA de quase 100% para 30%.

Sob o acordo revisado, com o qual os outros países tiveram que concordar, os agricultores dos EUA ganharão 18.500 toneladas iniciais da cota, aumentando para 35.000 toneladas após sete anos.

“A mensagem deste acordo é clara: gostaríamos de diminuir as tensões comerciais com os EUA, mas queremos ver os mesmos esforços de redução no outro lado do Atlântico”, disse Bernd Lange, chefe do comitê de comércio, em comunicado.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *