Governo do Paraná projeto de ferrovias
Logística Outros

Paraná: governo apresenta projetos ferroviários a grupo chinês que comprou TCP

ago, 12, 2019 Postado porSylvia Schandert

Semana201933

O governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior e técnicos da Secretaria de Infraestrutura e Logística apresentaram, no último dia 07/08, ao grupo China Merchants projetos ferroviários de curto, médio e longo prazos no estado. A empresa é uma das gigantes do setor logístico e comprou recentemente o Terminal de Contêineres de Paranaguá (TCP). O encontro teve como intuito acelerar o desenvolvimento dos projetos que vão culminar com o corredor ferroviário Dourados-Paranaguá.

De acordo com estudos do Governo, cerca de 10 milhões de toneladas circularam pelas ferrovias paranaenses com destino aos portos do Paraná em 2018, contra 43 milhões de toneladas transportadas por caminhões, o que mostra o desequilíbrio no escoamento.

Para dar conta da crescente demanda da sociedade, do agronegócio e da necessidade de estruturar o Paraná como centro logístico da América do Sul, os investimentos a médio prazo preveem um corredor intermodal entre Cascavel e Foz do Iguaçu, com previsão de contratação de projeto e Evetea (Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental) para este mês e lançamento do edital em 2021. A ligação está orçada em cerca de R$ 1,6 bilhão.

O projeto prevê o transporte por via fluvial e terrestre entre Foz do Iguaçu e Cascavel pela nova perimetral leste, parte do projeto milionário da segunda ponte entre o Brasil e o Paraguai, além do transporte ferroviário, o que concretizará aumento expressivo da movimentação de trens e cargas no Oeste do Paraná, ampliando a geração de emprego e o PIB do Estado. A mudança no maior porto seco do País, em Cascavel, por onde transitam 150 mil caminhões por ano, permitirá integração inédita e rápida entre as três vias.

O projeto a longo prazo é concretizar a ligação Dourados-Paranaguá, com a integração do trecho intermodal Foz do Iguaçu-Cascavel, que pode trazer potencial de exportação inédito ao Estado. Haverá as linhas Cascavel-Guarapuava-Irati-Lapa-Litoral, cobrindo uma região estratégica para o País e o continente. A nova ligação teria 1.000 quilômetros.

A ideia é que 50 milhões de toneladas de cargas, entre exportações e importações, sejam transportadas por este ramal, entre milho, soja e carnes, com retorno de fertilizantes e calcários por parte da China.

O grupo chinês conheceu também o projeto de concessão de rodovias do Paraná, que prevê a ampliação da malha rodoviária dos atuais 2,5 mil quilômetros para 4,1 mil quilômetros, ligando importantes rodovias federais e estaduais ao Porto de Paranaguá.

Fonte: Agência de Notícias do PAraná

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *