Outras Cargas

Indústria calçadista exporta 75,2 milhões de pares até agosto

set, 14, 2021 Postado porSylvia Schandert

Semana202136

As exportações de calçados seguem em ritmo de recuperação, com volume de pares embarcados praticamente igual ao do mesmo período de 2019. Dados elaborados pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) apontam que, em agosto, foram exportados 9,3 milhões de pares, que geraram US$ 78 milhões, altas de 28,2% em volume e de 34,9% em receita no comparativo com igual mês do ano passado. Com o resultado, no acumulado de janeiro a agosto, as fábricas de calçados somaram o embarque de 75,2 milhões de pares, que geraram US$ 541,34 milhões, incrementos de 33,4% em volume e de 23,9% em receita na relação com o mesmo período de 2020. No comparativo com janeiro e agosto de 2019, em pares a queda é de apenas 0,2%, enquanto em receita a queda chega a 16,7% – o que é explicado pela variação cambial no período, já que os calçadistas comercializam calçados com preços médios menores.

O presidente-executivo da Abicalçados, Haroldo Ferreira, destaca que existe um processo de recuperação do mercado internacional puxado pelos Estados Unidos, principal destino do calçado brasileiro no exterior. “As importações de calçados brasileiros pelos Estados Unidos já estão 14% superiores aos níveis pré-pandemia. Há seis meses consecutivos os pares exportados para lá registram incremento ante 2019”, comemora. Por outro lado, ressalta que em alguns países da Europa, especialmente na França, terceiro destino internacional do calçado verde-amarelo, estão diminuindo suas importações devido à nova onda de Covid-19. “Então, o quadro ainda é nebuloso para se falar em recuperação total ante as perdas de 2020. A demanda precisa persistir”, comenta o executivo.

Confira abaixo um histórico dos volumes de calçãdos exportados pelo Brasil a partir de janeiro de 2018,. Os dados são do DataLiner:

Exportação Brasileira de Calçados | Jan 2018 a Jul 2021 | TEU

Destinos
O principal destino do calçado brasileiro no exterior segue sendo os Estados Unidos. Entre janeiro e agosto, foram embarcados para lá 9,13 milhões de pares por US$ 133,44 milhões, incrementos de 55% em volume e de 40% em receita no comparativo com igual período do ano passado.

O segundo destino do calçado brasileiro no período de janeiro a agosto foi a Argentina, para onde foram enviados 7,76 milhões de pares por US$ 69,23 milhões, altas de 84,4% em volume e de 59,8% em receita na relação com igual ínterim de 2020.

Completando o pódio dos três primeiros destinos, nos oito meses a França comprou 4,38 milhões de pares por US$ 39,23 milhões, incrementos de 2,7% em ambos os casos ante igual período do ano passado.

Importações chinesas aumentaram mais de 167%

Com a gradual retomada do mercado interno, as importações também vêm registrando incremento. Em agosto, foram importados 1,78 milhão de pares, pelos quais foram pagos US$ 26,24 milhões, resultados superiores tanto em volume (+35,7%) quanto em receita (+12,4%) ante o mesmo mês do ano passado. Em agosto, chamou a atenção das importações de calçados da China. No mês, entraram no Brasil 430,4 mil pares de calçados chineses, pelos quais foram pagos US$ 2,42 milhões, incrementos de 167,3% em volume e de 21,8% em receita na comparação com o mesmo mês de 2020.

Com os resultados de agosto, diminuiu a queda no acumulado do ano. Entre janeiro e agosto, foram importados 15,25 milhões de pares, pelos quais foram pagos US$ 212,22 milhões, quedas de 4,7% em volume e de 0,4% em receita no comparativo com o mesmo período de 2020.

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *