Fruta

Ceará se prepara para exportar melão

jun, 19, 2020 Postado porSylvia Schandert

Semana202026

A exportação de melão partindo do Ceará deverá ter duas frequências semanais por via marítima  para atender a demanda dos mercados da Europa e do Oriente Médio e está prevista para começar com mais intensidade no início de agosto.

As frutas são transportadas pela MSC. Segundo o diretor presidente da empresa no Brasil,  Elber Justo, ainda é cedo para estimar o volume a ser escoado neste ano, mas há sinais de aumento da procura por produtos in natura, o que deverá atenuar os impactos negativos pela crise.

“O que a gente tem notado é que houve um aumento do consumo de fruta in natura sobretudo na Europa, com uma procura maior, o que é muito positivo para o nosso segmento”, diz Justo.

Apesar de uma melhora nas últimas semanas, a expectativa é de queda no volume total a ser exportado. “O horizonte melhorou em relação ao que estava em março. A gente conseguiu confirmar alguns contratos, mas muito abaixo do que a gente estava neste mesmo período do ano passado”, diz Luiz Roberto Barcelos, presidente da Associação das Empresas Produtoras Exportadoras de Frutas e Derivados (Arafrutas) e sócio da Agrícola Famosa, maior produtora e exportadora de frutas do Brasil.

Segundo Barcelos, se os números deste ano foram equivalentes a 80% ou 85% do que foi registrado no ano passado, já será “um grande lucro”. “No mercado de melão, a produção deverá cair algo entre 15% e 25%. Mas está melhorando e, quem sabe, voltando as atividades, a gente consiga retomar as exportações como foram no passado”.

Safra 2020

A temporada de exportação da safra de 2020, que deverá seguir até meados de fevereiro de 2021, contará com duas frequências semanais para Europa e uma para os Estados Unidos, a partir do Pecém, sendo uma para o norte da Europa, que abastece Holanda e Reino Unido e uma para o Mediterrâneo, para Espanha e Itália, de onde segue para os Emirados Árabes Unidos, no Oriente Médio.

“A gente espera poder crescer neste ano. Estamos preparados para absorver o crescimento do volume de frutas. Em dois anos, 2018 e 2019, nós crescemos 151% as nossas exportações de frutas. Apenas no ano passado, foram mais ou menos 5 mil contêineres”, diz Justo, que reconhece que o momento ainda é difícil para fazer projeções. “Pelo que a gente vê ainda é incerto”. Hoje, a MSC atende cerca de 20 clientes que exportam frutas pelo Porto do Pecém. O terminal cearense é responsável por 70% das frutas enviadas ao exterior pela companhia.

Fonte: Diário do Nordeste

Sharing is caring!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *